TRÍPLICE VIRAL-SCR

Segunda-feira, 13 de novembro de 2017

A vacina tríplice viral SCR é desenvolvida a partir dos vírus atenuados (ou enfraquecidos) responsáveis por causar as doenças infectocontagiosas sarampo, caxumba e rubéola. Por conter a forma atenuada dos vírus, pode provocar reações como febre e vermelhidão na pele (“rash” cutâneo).

Quando tomar: Devem ser administradas em duas doses, uma aos 12 meses e outra aos 15 a 18 meses de vida.

Aplicação: Subcutânea.

Contraindicação: Gestantes, pessoas com a imunidade comprometida e alérgicos a componentes da fórmula. O ovo de galinha é um destes componentes e, embora não se identifiquem reações graves mesmo em pessoas alérgicas ao ovo, recomenda-se nesses pacientes alérgicos a administração da vacina em ambiente hospitalar capacitado para atendimento a eventuais quadros alérgicos.

Importância da prevenção: o sarampo é uma infecção viral, altamente contagiosa, e pode ser potencialmente grave. A transmissão se dá pelas secreções eliminadas no espirro ou na tosse. Os principais sintomas são a febre e o aparecimento de manchas avermelhadas na pele, além de conjuntivite e muito mal-estar.

A caxumba é também uma doença infectocontagiosa e provoca inflamação das glândulas salivares, que ficam na região do maxilar e do pescoço. Entre as possíveis complicações estão às inflamações de testículos ou ovários, o que pode levar à infertilidade. A caxumba também pode evoluir para pancreatite.

O principal cuidado em relação à rubéola é evitar o contágio em gestantes, uma vez que a forma congênita da doença pode resultar em malformação no feto – como surdez e problemas de visão. A doença é infectocontagiosa e causa manchas avermelhadas no corpo, febre, aumento dos gânglios linfáticos e dores no corpo.