Vacinas Gestantes

TRÍPLICE BACTERIANA TIPO ADULTO (DTPA)

Esta vacina protege contra três doenças infecciosas causadas por bactérias: difteria, tétano e coqueluche. Ela contém toxinas inativadas das bactérias que causam difteria e tétano, além de partículas inativadas da bactéria causadora da coqueluche. Por isso, a vacina não oferece qualquer risco de provocar estas doenças em quem a recebe.

Quando tomar: A Tríplice Bacteriana Adulto (dTpa) deve ser administrada como reforço da forma infantil desta vacina em dose única, a cada 10 anos. Por isso, é indicada uma dose aos 15 anos de idade e a partir daí a cada 10 anos, por toda a vida. Ela também é indicada para gestantes a partir da 20ª semana de gestação.

Aplicação: Intramuscular.

Contraindicação: Pessoas que apresentem alergia severa a algum dos componentes da fórmula ou após a primeira dose.

A importância da prevenção: Esta vacina é um importante reforço para as doses tomadas durante a infância, especialmente para as gestantes e também para adolescentes e adultos que convivem com crianças pequenas (de 1 a 2 anos), inclusive cuidadores. A vacinação da gestante tem como principal objetivo a prevenção do recém-nascido durante seus primeiros meses de vida, até que ele obtenha proteção através da sua própria vacinação.

A difteria, provocada pela bactéria Corynebacterium diphteriae, é uma doença infectocontagiosa respiratória que atinge a faringe, a laringe e as amígdalas. É muito comum na infância, especialmente após gripes e resfriados em crianças não imunizadas. Pode provocar complicações graves, como a inflamação da epiglote, que pode levar ao sufocamento. Arritmia cardíaca e insuficiência renal também podem surgir em casos mais severos da difteria.

O tétano, embora não seja contagioso, é uma perigosa doença infecciosa que atinge o organismo por meio de lesões na pele (cortes, arranhões, mordidas) provocadas por animais e ambientes contaminados. A doença é provocada pela bactéria Clostridium tetani, que também pode se alojar na terra, plantas ou objetos contaminados (a ferrugem é um bom habitat para a bactéria, sendo comum a preocupação com cortes em metais enferrujados). O tétano provoca rigidez muscular e ameaça a vida caso atinja os músculos respiratórios.

Já a coqueluche, também conhecida como tosse comprida ou pertussis, é provocada pela bactéria Bordetella pertussis. É uma doença muito contagiosa, transmitida por saliva e gotículas expelidas pelo doente ao tossir, espirrar ou falar. Após uma fase de tosse com bastante catarro, o paciente passa a exibir acessos de tosse intensa, nos quais fica difícil até mesmo respirar. A doença é mais perigosa em crianças e idosos.

HEPATITE B

A vacina previne a doença Hepatite B, infecção do fígado causada pelo vírus da Hepatite B (VHB). É uma vacina inativada, muito segura e eficaz, raramente causando algum efeito colateral.

Quando tomar: A vacina contra Hepatite B deve ser aplicada em três doses: ao nascer, aos 2 meses e aos 6 meses de idade. Se a criança não a recebeu durante o primeiro ano de vida, esta vacina poderá ser efetuada em qualquer idade, sempre em três doses ( 0-2m- 6m)

Aplicação: Via intramuscular.

Contraindicação: Pessoas que apresentem reação alérgica aos componentes da vacina.

Importância da prevenção: É importante vacinar o bebê logo nas primeiras horas após o nascimento para evitar a hepatite crônica, que pode ocorrer quando as crianças se infectam ao nascer. A Hepatite B, causada pelo VHB, pode comprometer o fígado e evoluir para cirrose hepática ou câncer no órgão. É transmitida pelo sangue, saliva, sêmen e secreções vaginas (por isso também é considerada uma Doença Sexualmente Transmissível).

GRIPE(INFLUENZA)

A vacina contra Influenza, ou gripe, é formulada a partir de vírus inativados (portanto não há risco de reações). Existem dois tipos desta vacina: o trivalente, que protege contra duas cepas de vírus A e uma de vírus B, e a quadrivalente, que protege contra duas cepas de vírus A e duas de vírus B.

A cada ano a vacina sofre alterações de acordo com a cepa de vírus que deve ser mais prevalente durante o inverno nos dois hemisférios, de acordo com observações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quando tomar: Em dose única, anualmente, nos meses que antecedem o inverno.

Aplicação: Intramuscular.

Contraindicação: Pessoas com alergia grave a um dos componentes da fórmula ou a aplicações anteriores da vacina.

A importância da prevenção: A influenza, ou gripe, pode provocar sérias complicações – especialmente respiratórias (pneumonia) – em crianças e idosos, além de pacientes portadores de doenças cardíacas, diabetes, obesidade e imunodeficiências. Esta poderosa virose atinge de 5% a 10% da população adulta do mundo a cada ano, e até 20% a 30% das crianças. Os adolescentes devem se imunizar para evitar tais complicações de saúde, e também para conter o ciclo de infecção dos surtos.