Efeitos de Tomar Vacina da Gripe com Sintomas de Resfriado

O Que Acontece Se Tomar Vacina Da Gripe Gripado

O Ministério da Saúde realizada todos os anos a Campanha de Vacinação contra gripe e a população sempre questiona: Posso ficar gripado tomando a vacina da gripe ? Não há motivos para temer. A vacina da gripe é composta por vírus inativados, portanto, não pode induzir o desenvolvimento da doença.

Quem pode receber a vacina contra a gripe?

A vacina contra a gripe é recomendada para todas as pessoas com idade igual ou superior a 6 meses, especialmente aquelas que se enquadram nos grupos de risco, que têm maior probabilidade de desenvolver complicações graves da doença.

Dentre os indivíduos que estão mais suscetíveis à influenza, encontram-se:

O grupo de pessoas que podem se beneficiar dos cuidados e atenção específicos inclui idosos, adultos, crianças, bebês com mais de 6 meses de vida, gestantes, puérperas e pessoas com doenças crônicas.

Vacina da gripe: é seguro para bebês e crianças?

Sim, a vacina é segura e pode ser administrada em indivíduos com mais de 6 meses de idade. Isso inclui crianças, sendo essencial para garantir proteção contra a doença.

Geralmente, a vacinação não costuma causar desconforto ou reações adversas. No entanto, em alguns casos, as crianças podem apresentar sintomas comuns como febre, mal-estar e dores musculares após receberem a vacina.

É importante ressaltar que qualquer sintoma sério ou inesperado após receber a vacina deve ser comunicado à instituição responsável pela aplicação.

Quem não pode receber a vacina da gripe?

A vacina contra a gripe não pode ser administrada em bebês com menos de 6 meses e em indivíduos que tiveram reações alérgicas aos componentes da vacina ou às doses anteriores.

You might be interested:  Remédio caseiro: Chá de gengibre, limão e alho para combater a gripe

Por que ocorre gripe após a vacinação contra a gripe?

Além disso, vale destacar que existem diferentes tipos de vírus influenza circulando pelo mundo e cada ano as cepas mais prováveis ​​de causarem infecções são selecionadas para compor a nova versão da vacina anualmente atualizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Portanto, mesmo que você tenha sido infectado por algum tipo específico de influenza após tomar a vacina, pode ser porque você foi exposto antes ou depois dela ter sido administrada.

Tomar a vacina da gripe estando com sintomas de gripe: é possível?

É desaconselhável receber a vacina contra a gripe enquanto se está com sintomas gripais.

Isso ocorre para evitar confusão entre os sintomas da gripe e possíveis reações à vacina. Além disso, há o risco de que esses sintomas sejam causados pela Covid-19, o que poderia resultar na transmissão do vírus para outras pessoas durante a visita ao local de vacinação.

Vacina da gripe é segura para quem tem tosse alérgica?

Sim, pessoas resfriadas ou com rinite alérgica podem receber a vacina. A única contraindicação é para aqueles que possuem doenças agudas graves, incluindo febre.

1. Doenças agudas graves

2. Febre alta

3. Infecções ativas

4. Imunossupressão severa

5. Reações alérgicas prévias às vacinas

É importante consultar um profissional de saúde antes de tomar qualquer decisão sobre a administração da vacina, especialmente se você estiver enfrentando alguma dessas condições mencionadas acima.

Quem tem direito à vacina da gripe pelo SUS?

  • No serviço público, a vacina está disponível para:
  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade;
  • Gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto);
  • Adultos a partir de 55 anos;
  • Profissionais da saúde;
  • Professores e profissionais de escolas públicas e privadas;
  • População indígena;
  • Pessoas com doenças crônicas;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, assim como a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.
  • Doenças crônicas que possibilitam a vacina pela rede pública
You might be interested:  Remédios caseiros para gripe durante a gravidez

Algumas doenças crônicas que permitem a vacinação gratuita são: [palavra-chave].

  • Diabetes;
  • Doenças cardíacas;
  • Doenças respiratórias;
  • Imunocomprometidos.

Quais são os vírus que a vacina contra a gripe protege?

A vacina contra a gripe é essencial para nos protegermos do vírus Influenza. A cada ano, uma nova versão da vacina é desenvolvida com base nas cepas mais recentes do vírus. Por exemplo, em 2024, a composição da vacina foi atualizada para incluir proteção contra duas novas cepas A.

É importante ressaltar que existem diferentes tipos de vacinas disponíveis no mercado. Na Beep, por exemplo, oferecemos a vacina quadrivalente contra a gripe. Essa opção específica protege contra quatro cepas do vírus Influenza: duas do tipo A e duas do tipo B.

Ao escolher qual vacina tomar, é fundamental seguir as recomendações dos profissionais de saúde e considerar fatores como idade e condições médicas pré-existentes. Além disso, lembre-se de que a imunização não garante uma proteção total contra o vírus da gripe, mas reduz significativamente as chances de contrair formas graves da doença.

Para se prevenir ainda mais durante o período de circulação do vírus Influenza, além da vacinação anual recomendada pelas autoridades sanitárias, também é importante adotar medidas simples no dia-a-dia. Lave as mãos regularmente com água e sabão ou utilize álcool em gel quando não for possível fazer essa higienização adequada; evite tocar os olhos nariz e boca sem antes ter lavado bem as mãos; cubra o nariz e boca ao tossir ou espirrar utilizando um lenço descartável ou antebraço; mantenha ambientes ventilados; evite aglomerações desnecessárias; e, caso apresente sintomas gripais, procure um médico imediatamente.

Lembrando que essas são apenas dicas gerais e é sempre importante consultar um profissional de saúde para obter orientações específicas sobre a vacinação contra a gripe.

Quem pode receber a vacina contra a gripe na rede privada?

A vacina tetravalente contra a gripe pode ser encontrada em clínicas particulares. Essa vacina oferece proteção contra quatro variedades do vírus, duas do tipo A e duas do tipo B.

You might be interested:  Sintomas da Gripe: Como Identificar se Estou com o Vírus Influenza

Na rede privada, é permitida a vacinação de indivíduos com mais de seis meses de idade. Além disso, existe a opção de receber a aplicação da vacina em casa através do serviço Saúde Até Você, que oferece maior conforto e segurança para cuidar da saúde.

Contraindicações da vacina influenza: quais são?

A vacina da gripe é indicada para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida, especialmente aquelas que estão em maior risco de desenvolver infecções respiratórias e podem ter complicações graves da doença. Isso inclui idosos, crianças pequenas, gestantes, indivíduos com doenças crônicas (como diabetes e problemas cardíacos) e profissionais da saúde.

No entanto, existem algumas contraindicações para a vacinação contra a gripe. Pessoas que têm alergia grave conhecida (anafilaxia) a algum componente da vacina ou à dose anterior não devem receber a imunização. É importante informar ao profissional de saúde sobre qualquer histórico de reações alérgicas antes de tomar a vacina.

Além disso, é importante ressaltar que pessoas com febre alta no momento da aplicação também devem adiar sua vacinação até estarem recuperadas. A presença de uma infecção aguda pode interferir na resposta imune do organismo à vacina.

É válido lembrar que mesmo gripado(a), ainda é possível receber a vacina contra influenza. No entanto, se os sintomas forem muito intensos ou houver alguma complicação respiratória significativa decorrente do quadro gripal atual, o médico responsável poderá recomendar um adiamento temporário da imunização até que o paciente esteja melhor.

Em suma, embora seja recomendado tomar precauções adicionais quando se está gripado(a), como evitar contato próximo com outras pessoas e manter uma boa higiene das mãos e superfícies compartilhadas; isso não impede necessariamente o recebimento seguro e eficaz da vacina contra a gripe. É sempre importante consultar um profissional de saúde para obter orientações específicas sobre o momento adequado para se vacinar, considerando as condições individuais de cada pessoa.