Vacinação aos 1 ano e 3 meses

Vacina 1 Ano E 3 Meses

Ao completar 1 ano e 3 meses de vida, o bebê precisa tomar mais algumas vacinas , seja primeira dose ou reforço: Primeira dose: Hepatite A (caso não tenha tomado com 1 ano ). Segunda dose: Tetra Viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela). 14 Cʼhwe. 2024

Vacinação do Bebê: Quais vacinas ele deve receber?

No Brasil, o calendário de vacinação para bebês abrange todas as vacinas recomendadas pelo Ministério da Saúde durante os primeiros quatro anos de vida da criança.

As vacinas mencionadas são disponibilizadas de forma gratuita, sendo produzidas por laboratórios aprovados pela ANVISA. Elas estão acessíveis para todos os pais e mães, podendo ser administradas logo após o nascimento na maternidade ou posteriormente no posto de saúde mais próximo da residência.

A fim de informar sobre as vacinas essenciais para proteger as crianças até os 4 anos de idade, iremos apresentar todas aquelas recomendadas pelo calendário de vacinação divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) do Governo de Santa Catarina.

Vacinação aos 1 ano e 3 meses: o que você precisa saber

A imunização começa logo após o nascimento, com a administração de duas vacinas ainda na maternidade.

A primeira é a vacina BCG, aplicada em dose única para proteger o bebê contra a tuberculose, uma doença altamente contagiosa e que pode ser letal para os pequeninos. Essa, é aquela vacina responsável pela marquinha em seu braço, que você vai carregar como uma cicatriz que simboliza proteção para o resto da vida.

A próxima dose consiste na imunização contra a Hepatite B, uma doença viral que pode causar danos ao fígado do bebê e resultar em complicações hepáticas ao longo de sua vida.

Vacina aos 2 meses de idade

No período de dois meses, o recém-nascido é submetido à administração inicial de um conjunto composto por quatro vacinas distintas. A seguir, apresentamos a relação dessas imunizações:

A vacina pentavalente é uma combinação de cinco proteções em uma única vacina. Ela previne contra o tétano, difteria, hepatite B, coqueluche e meningite. Além disso, também evita infecções causadas pelo vírus Haemophilus Influenzae tipo B, que podem afetar o nariz, garganta e as meninges (membrana que envolve o cérebro).

Por fim, temos a vacina pneumocócica 10V. Essa vacina oferece proteção contra diversos tipos de pneumococos – microrganismos responsáveis por doenças como pneumonia, otite e meningite.

You might be interested:  Cura do HPV feminino: é possível?

Vacina aos 1 ano e 3 meses

No período de três meses, é necessário imunizar o bebê com a vacina Meningocócica C para prevenir doenças graves como meningite e outras infecções causadas pela bactéria Neisseria meningitidis.

Vacina aos 4 meses

Ao completar 4 meses, o bebê é novamente vacinado com as mesmas doses de pentavalente, VIP, VORH e Pneumocócica 10V que foram aplicadas no segundo mês.

Vacina aos 5 meses

Durante esse período, é administrada a segunda dose da Vacina Meningocócica, que foi inicialmente aplicada no terceiro mês de vida.

Vacina aos 6 meses

No sexto mês de vida do bebê, é importante garantir que ele receba as terceiras doses das vacinas pentavalente e VIP. A vacina pentavalente protege contra cinco doenças diferentes, enquanto a VIP previne a poliomielite. Após completar seis meses, também é recomendada a imunização contra o Haemophilus Influenzae durante as campanhas de vacinação contra a gripe. Essa medida visa prevenir diversas formas de gripe causadas por esse vírus específico.

Vacina aos 9 meses: a importância da imunização

A vacina contra a Febre Amarela é administrada em crianças com menos de um ano de idade para prevenir essa doença transmitida por mosquitos como o Aedes Aegypti e o Haemagogus.

Embora seja administrada apenas uma vez, é fortemente recomendado que a vacina receba um reforço aos 4 anos de idade.

Vacina aos 1 ano e 3 meses

Ao atingir o marco de um ano de idade, é recomendado que a criança receba as vacinas SCR e Varicela, juntamente com doses adicionais da Pneumocócica 10V e Meningocócica C.

A vacina tríplice SRC é uma forma de imunização que protege as crianças contra sarampo, caxumba e rubéola. Assim como a vacina VORH (rotavírus), essa vacina também contém organismos vivos e enfraquecidos.

A vacinação contra varicela é feita em duas doses, sendo a primeira administrada para proteger as crianças da catapora. Essa vacina contém vírus enfraquecidos e é altamente recomendada que seja aplicada uma dose de reforço aos 4 anos de idade.

Vacina aos 15 meses de idade

Ao completar 1 ano e 3 meses, é importante que o bebê receba a vacinação adequada. Nessa fase, são administradas quatro vacinas, sendo duas em forma de reforço e outras duas em dose única. É fundamental conhecer quais são essas vacinas para garantir a proteção do pequeno.

O primeiro reforço da vacina contra a paralisia infantil (VOP/VIP), o primeiro reforço da vacina tríplice bacteriana (DTP) que protege contra tétano, coqueluche e difteria, uma dose única da vacina contra Hepatite A que oferece proteção vitalícia e pode ser reforçada aos 15 anos de idade, além de uma dose única da vacina tetraviral para sarampo, caxumba, rubéola e catapora são algumas das imunizações recomendadas.

Aqui termina a imunização do bebê, e então há um período de cerca de 3 anos antes que a criança receba uma série de vacinas adicionais ao completar 4 anos.

Vacina aos 4 anos de idade

A fase final da vacinação do bebê tem como objetivo reforçar as imunizações aplicadas até 1 ano e 3 meses de idade. Nessa etapa, são administradas a segunda dose contra a Varicela (catapora) e contra a Febre Amarela, além da terceira dose da Tríplice bacteriana e da VOP/VIP.

You might be interested:  Duração do Vírus da Gripe no Ambiente

Vacinas para crianças de 1 ano e 3 meses

É importante ressaltar que o esquema de vacinação gratuita segue as diretrizes do Ministério da Saúde, visando garantir a eficácia e segurança das vacinas oferecidas à população. Portanto, os pais ou responsáveis devem estar atentos ao calendário de imunização para não perderem o prazo da aplicação.

Caso seja necessário proteger seu filho antes dessa idade estabelecida pelo programa gratuito, existe a opção de buscar clínicas particulares que oferecem a vacina contra catapora em um esquema diferenciado. No entanto, é importante lembrar que essas clínicas podem cobrar pela aplicação da vacina.

Vacinação do bebê aos 1 ano e 3 meses: cuidados necessários

Como ainda possuem um sistema imunológico praticamente indefeso, é natural que os bebês sofram algum tipo de reação às vacinas, além de ficarem muito incomodados com a picada das agulhas e a dor que as acompanham durante alguns dias.

Para aliviar esse desconforto, os pais podem adotar medidas simples e práticas. Aqui estão alguns exemplos:

Uma alternativa para aliviar a dor e reduzir o inchaço após uma vacinação é aplicar uma compressa fria na área afetada por alguns minutos, várias vezes ao dia. É importante também manter a criança bem hidratada, aumentando as mamadas ou doses de leite para bebês que ainda não consomem água. Caso haja febre, pode-se utilizar medicamentos antipiréticos já recomendados pelo pediatra. Além disso, é necessário lavar cuidadosamente a região da aplicação e oferecer mais carinho e colo nos dias seguintes à vacinação, proporcionando conforto ao bebê durante sua recuperação.

Agora você está informado sobre a lista completa de vacinação para bebês até os 4 anos, seguindo o calendário disponibilizado pelo Ministério da Saúde e Governos Estaduais. É importante sempre verificar a carteirinha do seu filho(a) para garantir que todas as vacinas estejam em dia e que a criança esteja devidamente protegida. Além disso, continue navegando aqui no blog para mais dicas relacionadas à saúde e bem-estar dos pequenos.

Inscrições Disponíveis para Matrícula no Colégio Florença

A especialização é essencial para um trabalho de alta qualidade, e é por isso que pesquisadores de todo o país vêm até nossa Escola para conhecer e estudar. O Colégio Florença tem se dedicado nos últimos 15 anos a desenvolver uma metodologia inovadora voltada especificamente para a educação de crianças com idades entre 0 e 6 anos.

Olá! Eu sou a Elisabete, redatora deste post. Espero que você curta esse conteúdo. Boa leitura. Aproveito para deixar um convite para você baixar alguns materiais gratuitos. 😉

Como aliviar a vacinação de crianças com 1 ano e 3 meses?

As recomendações para lidar com as reações da vacina de 1 ano e 3 meses incluem o uso de compressas frias no local da aplicação, a fim de aliviar a dor e/ou inflamação. Se o bebê apresentar dores intensas ou febre, um especialista pode recomendar o uso de analgésicos e antitérmicos adequados para a faixa etária.

You might be interested:  Solução eficaz para descongestionar os ouvidos obstruídos pela gripe

A vacina aos 1 ano e 3 meses é uma importante medida preventiva para proteger os bebês contra diversas doenças, como sarampo, caxumba, rubéola, difteria, tétano e coqueluche. É normal que algumas reações ocorram após a aplicação da vacina, como dor no local da injeção ou febre baixa. Para aliviar esses sintomas, podem-se utilizar compressas frias na região afetada. Caso haja dores mais intensas ou febre alta persistente por mais de dois dias após a vacinação, é recomendado consultar um médico para avaliação e possível indicação do uso de medicamentos específicos.

– Aos 1 ano e 3 meses é indicada a aplicação de uma vacina que previne várias doenças.

– Após essa vacinação podem surgir reações leves como dor no local da injeção ou febre baixa.

– Para aliviar esses sintomas pode-se usar compressas frias.

– Caso haja dores fortes ou febre alta persistente por mais de dois dias após a vacinação deve-se procurar orientação médica.

Reação da vacina aos 15 meses de idade

Existem diversos tipos de reações que podem ocorrer após a administração das vacinas. Alguns dos sintomas mais comuns incluem febre baixa ou moderada, vermelhidão e inchaço no local da aplicação da vacina, irritabilidade e sonolência. Esses sinais costumam ser passageiros e desaparecem dentro de alguns dias.

No entanto, em casos mais raros, algumas crianças podem apresentar reações alérgicas graves às vacinas. Estas são conhecidas como anafilaxia e geralmente ocorrem logo após a aplicação do imunizante. Os sintomas dessa condição incluem dificuldade respiratória, inchaço na face ou garganta, urticária generalizada e queda brusca da pressão arterial. Nesses casos extremos é imprescindível buscar ajuda médica urgentemente.

Quais vacinas não podem ser aplicadas simultaneamente?

As vacinas que não podem ser aplicadas no mesmo dia são a febre amarela, a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), a varicela (catapora) e a tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela). Todas essas vacinas contêm vírus vivos atenuados. Essa orientação é especialmente importante para crianças entre 12 e 23 meses de idade.

Vacina 1 Ano E 3 Meses: Aos 12 meses de idade, as crianças devem receber uma série de vacinas importantes para protegê-las contra doenças graves. Algumas dessas vacinas incluem a febre amarela, que previne essa doença transmitida por mosquitos; a tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola; e também as vacinas contra catapora (varicela) e uma combinação das três últimas doenças mencionadas mais catapora em uma única dose chamada tetra viral. É importante lembrar que essas duas últimas não podem ser aplicadas no mesmo dia das outras citadas anteriormente.

– Vacina da Febre Amarela

– Vacina Tríplice Viral (Sarampo-Caxumba-Rubéola)

– Vacina da Catapora/Varicela

– Vacina Tetra Viral

É possível aplicar 4 vacinas no bebê?

Portanto, as vacinas administradas aos 1 ano e 3 meses são seguras e eficazes para proteger os bebês contra várias doenças. É importante seguir as recomendações médicas e manter em dia o calendário de vacinação para garantir a saúde e bem-estar dos pequenos.